A avaliação do Governo e a Esquerda.

Já faz tempo que desconfio de pesquisas de opinião. Acredito que todo cidadão deva desconfiar, até porque, os números são exatos, mas, não estão imunes a manipulações, ou, interpretações. Esse dado é claramente notado em todas as eleições e somente na véspera do pleito é que se chega próximo da realidade.

Não estou querendo afirmar que a recente avaliação do governo Dilma, detectada pelo instituto de pesquisas CNT/MDA tenha sofrido “interpretações”, não obstante, acredito que o quadro seja pior do que os números apresentam e neste caso, os números são categóricos. A população REPROVA o governo.

E onde entra a esquerda nessa pesquisa?

Já foi demonstrado por inúmeras pesquisas, que a maioria da população brasileira é alinhada com teses conservadoras AQUI, não obstante, somos governados por políticos de esquerda e centro-esquerda. Notadamente, os que são essencialmente da esquerda representam uma minoria que não obstante, passam a impressão de serem o oposto.

Esse é um cenário que demonstra o quanto a esquerda está em desacordo com a vontade e perspectivas do povo. Ela que apregoa defender a vontade do povo é na verdade, a que busca dominá-lo, empurrando goela a baixo da população, teses que esta jamais aprovaria. Querem um exemplo didático? Pois bem, não exemplificarei nenhum exemplo concernente a valores morais, o que demonstrarei agora, diz respeito unicamente aos rumos atuais da politica brasileira.

Vejamos.

Enquanto que a maioria da população desaprova o governo. Enquanto aumentam os números daqueles que se declaram favorável a um impeachment da presidente, enquanto que a grande maioria acredita que a presidente sabia das tramoias na Petrobrás, a esquerda, em total dissonância com a opinião popular, defende a permanência de Dilma.

Segundo informa-nos reportagem do Estadão, encontro organizado pelo PSOL sábado passado, que reuniu um total de mil pessoas, todas criticaram os ajustes econômicos adotados pelo governo, no entanto, defendem a permanência de Dilma na presidência e batem na tese, segundo palavras deles,  de “golpe branco”.

Ao criticarem o ajuste econômico, o grupo se nega a assumir suas responsabilidades. O ajuste econômico que se busca fazer neste momento somente é necessário porque o primeiro mandato de Dilma seguiu um modelo econômicas da… esquerda.

Em tempo.

Tudo indica que a tal reunião surtiu efeito. Contra o bom senso, Dilma vira a esquerda e sinaliza mudanças no ajuste econômico. Segundo noticia do Estadão, Dilma sinalizou ao PT e a Lula que está disposta a modificar as medidas provisórias 664 e 665 que restringem a concessão de benefícios trabalhistas.

As chances de que a longo prazo essa provável mudança seja contraproducente, são enormes. O trabalhador será penalizado com a falta de emprego e com o aumento dos gastos do governo, cuja verbas, são arrecadadas com impostos cobrados do trabalhador.

Por Jakson Miranda

1 thought on “A avaliação do Governo e a Esquerda.

  1. Infelizmente,no meu humilde ponto de vista,simplesmente virar a direita,fará o país capotar.
    O PT,e sua trupe,capitaneada pelo ex presidente Lula,virou de mais para esquerda,de forma,que desconstruiu toda a dinâmica evolutiva da nação.O PT,no seu projeto megalomaníaco,projetou uma permanência no poder,por décadas.Se observarmos as criações de partidos por entes oriundos originalmente do PT,veremos aí,uma manobra embora canhestra,uma habilidade do ex presidente Lula.Não importa qual o partido,a ideologia é seguida a regra.Dividir para conquistar,eis o fato.Lula,se fosse um estadista,seria marcado na história mundial.Hoje,vemos nele o engodo,a enganação,a ganância,por dinheiro e poder.Vemos suas habilidades de manipulação,haja visto, que de MST,a STF,imprensa,institutos de pesquisas,todos tem em suas entranhas salivas roucas lhes contaminando.Virar a direita,com eleições gerais,sem as atuais urnas poderia ser um caminho democrático.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *