Diga NÃO ao Estatuto do Desarmamento

Convidamos você, leitor amigo, a dizer um sonoro NÃO ao Estatuto do Desarmamento. Por quê? Pela simples indagação: Quais os objetivos de um governo em empreender uma verdadeira batalha para tirar do cidadão de bem o direito a posse de armas?

É bem verdade que qualquer pessoa com idade superior a 25 anos, pode adquirir permissão legal para possuir uma arma de fogo em sua residência. No entanto, o procedimento esbarra em dois detalhes:

Primeiro, trata-se de um processo burocrático e como burocracia no Brasil é sinônimo de custo financeiro, a brincadeira não sai por menos de R$ 1.500, chutando baixo.

Segundo, o Art. 4º da Lei 10.826 estabelece a seguinte condição ao postulante: Para adquirir arma de fogo de uso permitido o interessado deverá, além de declarar a efetiva necessidade (…).

Vocês entenderam bem! Eu ou você que por ventura desejarmos ter uma arma em casa como medida de precaução teremos que comprovar a um burocrata qualquer a EFETIVA NECESSIDADE para possuirmos uma arma.

A conclusão é obvia caros leitores. Pela longeva manutenção desse subjetivo dispositivo, as mais de 60 mil mortes ao ano não constitui EFETIVA NECESSIDADE.

O alto custo burocrático penaliza e desestimula a maioria dos cidadãos brasileiros que em muitos casos, têm salário mensal inferior aos R$ 1.500,00 necessários. São esses, por sinal, a principal vitima de toda sorte de crime. São esses, por sinal, que o aparato policial não consegue fornecer a devida segurança e proteção.

Ademais, se cada um é responsável pelo seu sustento e de sua família. Se cada um de nós é responsável pela manutenção dos bens que adquirimos, com os altos riscos de perca, por que, então, devemos delegar a terceiros a proteção de nossas vidas, da vida de nossos familiares e a proteção de nossos bens? Fica clara a falta de lógica!

Quais os objetivos de um governo em empreender uma verdadeira batalha para tirar do cidadão de bem o direito a posse de armas? Sem aprofundarmos muito nessa questão e diante do pouco que já expusemos aqui, a resposta simples que podemos oferecer é que tais governos almejam tão somente ter o cidadão refém dos bandidos e dependentes do Estado. Amedrontado com os primeiros e dócil em relação ao último, tal qual uma criança indefesa em meio ao desconhecido. Sinto informar, não é assim que se constrói uma sociedade fortalecida. O que se constrói daí é uma sociedade formada por covardes.

Covardes, por natureza, podem abrir mão de qualquer coisa para se safar: filhos, esposa, pais, mães, irmãos e amigos. Pode-se ter uma sociedade assim?

Assim, apoiamos a revisão ou total revogação do Estatuto do Desarmamento. Apoiamos a convocação feita pelo Dep. Onix Lorenzoni.

Que ações como essa se multipliquem e que possamos derrubar mais um dispositivo imposto pelo ideal esquerdista.

Diga NÃO ao Estatuto do Desarmamento!

Por Jakson Miranda

1 thought on “Diga NÃO ao Estatuto do Desarmamento

  1. Sou contra e sempre fui, vista que, desarmar uma pessoa não reduz o poder de matar outra, porque o mais forte faz isso com as próprias mãos, mas, se ambos, armados, torna os iguais, só fará diferença, o treinamento,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *