Governo Bolsonaro NÃO acabou!

Se Bolsonaro é INOCENTE, Sergio Moro é CULPADO!

Fomos pegos de surpresa com o anuncio da saída de Sergio Moro do governo Bolsonaro. Particularmente, eu acreditava que o então ministro seguisse no governo até ser indicado ao STF. Não se deu desta forma!

Por outro lado, num primeiro momento, causou-me estranheza o ministro anunciar sua saída valendo-se de uma coletiva de imprensa. Compreendi os objetivos do ex-ministro durante o desenrolar da referida coletiva. Sergio Moro saiu do governo atirando.

E não dá pra negar que atirou chumbo grosso contra o governo que até ontem ele integrava. Se Rodrigo Maia, PT e STF queriam um motivo para abrir um processo de impeachment contra Jair Bolsonaro, têm aí um prato cheio!

Voltando ao ex-ministro Sergio Moro, é inegável que ele se tornou uma referência quando o assunto é honradez e coragem no combate a corrupção. O nome de Moro definitivamente entrou para a História do Brasil. Mas…

Sim, acrescentaremos um “MAS” em torno da figura de Sergio Moro e sua saída do governo e isso não significa que ele deixará de ser admirado por este que vos escreve. Adiante.

Em seu pronunciamento, Sergio Moro afirmou que o presidente Jair Bolsonaro queria ter acesso a relatórios da PF.

“O presidente me disse mais de uma vez, expressamente, que queria ter uma pessoa do contato pessoal dele, que ele pudesse ligar, que ele pudesse colher informações, que ele pudesse colher relatórios de inteligência, seja o diretor, seja superintendente… E, realmente, não é o papel da Polícia Federal prestar esse tipo de informação.”

Bem, aqui vem o “MAS”. Oras, se o meu superior me pede algo que considero ilícito, só tenho duas alternativas a tomar ATO CONTINUO ao pedido: Pedir minha demissão ou denunciá-lo. Não foi isso que fez Sergio Moro, o que nos leva a concluir que ele conduziu toda situação de forma política e não técnica. 

Leia também:

Sergio Moro NÃO SERÁ candidato em 2022

LAVA JATO: O IMPERDOAVEL ERRO DE SÉRGIO MORO

Independente disto, o fato é que o país entrará em mais uma grave crise política. Há quem diga que o governo Bolsonaro LITERALMENTE ACABOU. Muitos dos seus apoiadores (eleitores), manifestam publicamente a retirada de apoio ao presidente.

Muita calma nessa hora! É evidente que o momento é de pessimismo, todavia, não sabemos de todos os meandros que ocorrem nos bastidores da política nacional. O que quero dizer com isso? Duas coisas:

Primeiro, como já falei antes, a pergunta que deve ser feita nesse momento é: Qual o cálculo político feito por Bolsonaro para tomar a decisão de exonerar Valeixo e a consequente saída de Moro? Qual será a reação do governo?

Segundo, não acredito na narrativa que está sendo debatida. Não acredito que Bolsonaro provocaria uma crise e colocaria seu governo em risco para interferir em investigações contra seus filhos. Seria suicídio político e o presidente sabe disso.

Em síntese, Bolsonaro e seu entorno não são burros e não jogariam contra seus eleitores, a principal base de apoio do presidente e das medidas tomadas por seu governo.  

Enquanto escrevo este artigo, Jair Bolsonaro publica mensagem pelo twitter com o seguinte teor: ” Hoje às 17h, em coletiva, restabelecerei a verdade sobre a demissão a pedido do Sr. Valeixo, bem como do Sr. Sérgio Moro”.

Enfim, o governo Bolsonaro não acabou. Aguardemos os próximos lances…

Por Jakson Miranda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *