Sergio Moro tem um “aliado” no STF?

Ainda está repercutindo a saída de Sergio Moro do governo Bolsonaro. Sua saída, da forma como se deu, ainda dará muito pano pra manga. Podemos dizer que Moro entrou no governo como um magistrado em condições de chegar ao STF e saiu como um político.

Mas, voltemos à sexta-feira, 24/04. Ao anunciar que estava deixando o governo, o ex-ministro disparou chumbo grosso contra a gestão Bolsonaro, leia-se, contra o próprio presidente.  Após a reação de Bolsonaro, na tarde daquela sexta-feira, Sergio Moro repassou ao Jornal Nacional, prints de conversas entre ele e o presidente e também com a deputada federal Carla Zambelli.

É na conversa com a deputada que Sergio Moro diz não está a venda. Tal frase, soou como sinfonia nos ouvidos daqueles que se opõem ao governo. Não atinam, entretanto, que se trata de uma frase moldada justamente para ser exibida ao público.

De fato, uma grande parcela da população tinha uma perspectiva de que Sergio Moro viesse ocupar uma cadeira no STF e isso nunca foi colocado como uma “venda”. No mais, caso Valeixo tivesse continuado no comando da PF, o ex-ministro Moro NÃO veria problemas em fazerem campanhas para sua ida ao Supremo.

Faço todo esse preâmbulo de fatos já conhecidos por todos para entendermos o contexto em que se insere o “aliado” de Sergio Moro no STF. Sabemos que Bolsonaro queria exonerar Mauricio Valeixo do comando da PF e colocar alguém da sua confiança – Alexandre Ramagem -, Moro foi contra.

Leia também:

Deputada Joice Hasselmann pede criação de perfis falsos

Governo Bolsonaro NÃO acabou!

Já que Valeixo era carta fora do Baralho, Sergio Moro sugeriu a Jair Bolsonaro, o nome de Disney Rosseti. Se Mauricio Valeixo era o homem de confiança de Moro, Disney Rosseti era o número 2 do ex-ministro da Justiça, na PF.

Uma rápida pesquisa e descobrimos um dado interessante sobre o indicado por Mouro para assumir a direção geral da Policia Federal. Leiam.

O ministro da Justiça, Alexandre Moraes, se encontrou com o superintendente da Polícia Federal em São Paulo, Disney Rosseti, na última sexta-feira, dois dias antes de, numa conversa informal com integrantes de movimentos sociais, em Ribeirão Preto (SP), dizer que nesta semana haveria mais uma fase da Lava Jato. A reunião está registrada na agenda oficial do ministro e ocorreu entre as 14 e 15 horas na sede da PF, em São Paulo.

A declaração provocou suspeitas de que o ministro tivesse sido informado com antecedência da operação Omertà, 35ª fase da Lava Jato, que prendeu ontem o ex-ministro dos governos Lula e Dilma Antonio Palocci. Ao ser detido, o petista foi encaminhado primeiramente para a PF em São Paulo e depois para Curitiba. A fala provocou desconforto com o presidente Michel Temer, que desde que assumiu a Presidência se empenha em afastar as críticas de que seu governo tenta interferir na operação.

Uau! Quer dizer então que Sergio Moro indica, logo é da sua confiança (?), para diretor-geral da PF um nome ligado ao ministro do STF Alexandre de Moraes? Em síntese, na Policia Federal, Sergio Moro pode ter seu homem de confiança. Alexandre de Moraes pode ter seu homem de confiança. Jair Messias Bolsonaro, presidente da República, não.  

Pela peça aqui apresentada, podemos concluir que Alexandre de Moraes é o “aliado” de Sergio Moro no STF. Tudo aponta para esse caminho, não fosse um detalhe. LEIAM COM BASTANTE ATENÇÃO!

Chegou à Justiça Federal no fim da tarde desta sexta-feira (2), ofício do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinando a remessa, no prazo de 48 horas, de cópia do inquérito policial com as mensagens hackeadas dos celulares do ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública), do procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná, e de outras quase mil autoridades dos três Poderes.

Não podemos esquecer que antes de anunciar publicamente seu pedido de demissão, Moro ligou para Rodrigo Maia e “alguns” ministros do STF.

Por fim, urge fazermos algumas relevantes indagações.

Alexandre de Moraes e Sergio Moro são aliados no combate a corrupção?

Dentre os ministros que Sergio Moro dialogou, está incluído o nome de Moraes? Qual o teor dos diálogos?

Alexandre de Moraes tem conhecimento de algo que amedronta Moro?

Finalizo com um aviso.O que vai aqui não se trata de “teoria da conspiração”. No máximo, conjecturas, pautadas em FATOS.

Vale a reflexão!

Por Jakson Miranda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *