Ufa! Desconfiei que não acabasse mais. Já estava cansado das não noticias, da malemolência, de moças e moços num aparente estado de êxtase.

Pelo calendário, o carnaval dura quatro dias. Não é essa a minha impressão e estou certo que não é a impressão de muita gente que não acredita que milhares, talvez milhões, buscam ao pé da letra fazer jus ao clichê de que no Brasil, o ano só começa mesmo depois do carnaval.

Leio no noticiário que pregões financeiros mundo afora, tiveram ontem um dia de “volatilidade”. Bolsas européias em queda, barril de petróleo em queda, preocupações com a China, enfim, o MUNDO não acompanhou o Brasil e o Brasil, não seguiu o exemplo do mundo. Enquanto estes trabalhavam, aqueles caíram na folia.

É certo que para muitos foliões, não restava alternativa senão cair no samba, no axé ou em qualquer outro barulho que se passe por música. Qualquer coisa vale para que o individuo não lembre do infortúnio de ter perdido o emprego, daí aquele aparente estado de êxtase.

De qualquer modo, o que dizer de um país que PARA, literalmente. Com qual finalidade mesmo? O que dizer de um país que se já produz pouco, nesses dias produziu menos ainda, a não ser lixo, ressaca e tantas outras coisas que não ouso dizer, mas que todos sabem o que é?

Adeus, carnaval. Feliz ano velho! Não, não… O ano não começa agora, com o fim do carnaval. Pode ter sido assim em anos anteriores, não com este 2016. O ano não só começou como já está com cara de velho, já está desgastado, sem forças, quase moribundo. Será um ano arrastado. Saindo de um sinal vermelho, parando em outro.

Para a turma que está com os sintomas da ressaca: dor de cabeça, ânsia de vomito, irritabilidade e em alguns casos depressão, aqui vai um aviso. É muito provável que esses sintomas demorem a passar.

Ao longo deste ano, ressacados ou não, terão muita dor de cabeça para conseguir uma vaga de emprego. E quem não ficará com ânsia de vômito com as eleições municipais? Quem não ficará irritado com a mordida do Leão (IR), esse e mais aquele imposto a pagar, sem contar as fortuitas aparições de marmotas na frente da TV?!Vocês sabem quem é a marmota, né?! Bem… Pode ser qualquer um do governo ou quem o defende. Além da marmota-mor e o sanguessuga anêmico, este, tão conhecido por já ter se gabado de “nunca antes…” e que agora deve pensar, “antes nunca…”

A ressaca pós-carnaval lhe deixou fraco e com sintomas de depressão? Lembre-se que por 13 anos, esse colosso chamado Brasil, foi sendo enfraquecido diuturnamente. E sua depressão só tenderá a aumentar se você imaginar tudo isso até 2018.

Agora, se você foi um dos que entusiasticamente contribuiu e apoiou tudo isso, a ressaca é um bom antídoto para não esquecer seus atos irresponsáveis praticados durante as eleições; eleições que você acreditou ser na verdade uma grande folia, com axé, samba e qualquer outro barulho e extravagância.

Boa ressaca e feliz ano velho.

 

Por Jakson Miranda

 

Leia Também:

Tudo pela Felicidade?

Que desgraça é ler um jornal hoje em dia!

A cultura brasileira faliu. Agora você precisa cuidar da cultura dos seus filhos!

Dona Sebastiana e o Brasil real

A avaliação do Governo e a Esquerda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *