Aécio Neves se livra de inquérito no STF

STF arquiva inquérito sobre participação de Aécio nos desvios de Furnas

"Aécio Neves - Convenção Nacional do PSDB - Brasília - 18/05/2013" é licenciada sob por Aécio Neves - Senador CC BY 2.0

STF arquiva inquérito sobre participação de Aécio nos desvios de Furnas

O ministro do STF, Gilmar Mendes, arquivou inquérito sobre atuação de Aécio Neves (PSDB-MG) em desvios de Furnas. Recaia sobre o deputado suspeitas de ligação em esquema de desvios de recursos na estatal.

A fim de que não haja dúvidas, destacamos que Furnas é uma estatal do setor energético ligada à Eletrobras.

Embora a decisão tenha sido tomada pelo ministro do STF, a mesma é fruto de pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Dessa forma, no pedido, a procuradora Lindôra Araújo alega que os indícios contra Aécio e Dimas Toledo, diretor de Furnas, não permitem sustentar uma ação penal. Ainda assim, ao acatar o pedido, em despacho de sexta-feira (19/3) Gilmar explicou que o processo pode ser reaberto caso surjam “novos elementos de prova“.

Leia também:

Michelle Bolsonaro ganha “presente” de R$ 5 bilhões

Michel Temer quer ser presidente

“Só Deus me tira daqui”, diz Bolsonaro

Com o intuito de melhor expor o caso, frisamos que se instaurou o inquérito após o senador cassado Delcídio do Amaral acusar Aécio Neves de receber propinas. Com efeito, Delcídio fez tal afirmação em delação premiada.

De todo modo, em junho de 2018, Gilmar Mendes já havia arquivado o inquérito sobre a suspeita. Todavia, no mesmo ano, a então PGR, Raquel Dodge, pediu o retorno dos trabalhos. Ao passo que a segunda turma do STF acatou o pedido.

Enfim, a defesa de Aécio, lamentou as implicações do inquérito. “Não há provas porque nunca houve crime. Infelizmente, isso não impediu os vazamentos parciais e ilegais feitos por aqueles que, à época, deveriam zelar pela correta condução do inquérito e, consequentemente, a enorme exploração midiática e política do caso”.

Por Jakson Miranda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *