Araraquara teve fila de duas mil pessoas para receber alimentos

Araraquara teve fila de duas mil pessoas para receber alimentos

"CEAGESP" é licenciada sob por rogeriobromfman CC BY-NC-SA 2.0

Iniciativa do Ceagesp com apoio do Exército levou 100 toneladas de alimentos para Araraquara e duas mil pessoas formaram fila

A distribuição de kits de alimentos, entre hortifruti e outros, começou às 12h. Mas teve gente que chegou a meia noite para não ficar sem alimentos.  Com o intuito de amenizar os efeitos do lockdown imposto na cidade, a doação dos alimentos destinou-se à população em vulnerabilidade social de Araraquara.

 Só para ilustrar, o desempregado Cristiano Vinícius dos Santos foi um dos primeiros da fila. Ele chegou quarta-feira (28) às 23h50.  Pois segundo ele, tem dois filhos pequenos e passa por dificuldades.

Estou em necessidade e desempregado, com duas crianças pequenas, as contas estão todas atrasadas, está muito difícil. Vivo de bolsa família, estou atrás de emprego e não consigo. Os alimentos vão ajudar muito, não deixar faltar nada em casa para um pai nada paga“, destacou.

Leia também:

Prefeitura de São Paulo entra na fila por vacina de Cuba

3 perguntas que Henrique Mandetta deverá responder na CPI da Covid

Do mesmo modo, Roseane Pinheiro chegou às 4h da manhã no Ceagesp, ela tem três filhos, de 12, 9 e 3 anos. Já que seu marido está desempregado e vive de bicos.  A situação não está fácil e ela enfrenta horas de sol para conseguir alimentos para a família.

Estamos necessitados, enfrentamos sol tudo, onde distribuem eu vou atrás porque tenho três crianças em casa e meu marido só consegue uns bicos de trabalho. Agora é chegar em casa feliz da vida. Tendo arroz, feijão e batatinha já garante. O pequeno quer leite toda hora“, conta.

Conclusão

Ao todo, sete caminhões do Exército e 23 militares saíram com os alimentos de São Paulo na madrugada de quinta-feira (29/4). Contaram com escolta da Polícia Militar.  Além disso, cerca de 32 militares do Tiro de Guerra auxiliam na montagem dos kits de alimentos para a população.

As forças armadas estão atuando a mais de um ano no combate a covid 19. Hoje transportamos 100 toneladas de alimentos para  beneficiar famílias em vulnerabilidade social em Araraquara. Estamos a disposição permanentemente da defesa do Brasil e de sua gente“, observou o Coronel Carlos Marcelo Teixeira Costa, responsável pela ação, do comando conjunto sudeste de São Paulo.

Por fim, Edinho Silva prefeito de Araraquara, criticou tanto a ação do CEAGESP, quanto o apoio do presidente Bolsonaro ao auxilio. Segundo o prefeito, “A fome se combate todo dia, sem humilhar as pessoas que precisam“. Só que o prefeito esquece que humilhar as pessoas é fazer ações que levam ao desemprego generalizado.

Por Jakson Miranda

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *