Atenção! Apoie o Ministro Weintraub

Abraham Weintraub será exonerado do Ministério da Educação.

Após Celso de Mello tornar público o vídeo da reunião ministerial, duas coisas ficaram claras: Não teve nenhuma ilegalidade e o mais importante, temos um governo formado por patriotas. Abraham Weintraub, ministro da Educação, faz parte desse quadro. Como resultado, temos certas forças agindo contra o ministro.

O Habeas Corpus em favor de Weintraub

O ministro da Justiça, André Mendonça, ingressou no STF com um pedido de Habeas Corpus em favor do ministro Weintraub. E por que mencionamos isso? Porque chegamos ao cúmulo de ter um ministro da Educação ameaçado por dizer o que pensa em uma reunião privada.

Consta no Habeas Corpus pedido por Mendonça o seguinte ponto:

“por inexistência de relação entre o objeto do inquérito (fake news) e o exercício da liberdade de expressão; e que, por questão de isonomia e coerência, a extensão dos pedidos a todos aqueles que tenham sido objeto de diligências e constrições no âmbito do inquérito cujo trancamento é aqui demandado”.

No Brasil de 2020, onde a Constituição é rasgada, a liberdade de expressão precisa de habeas corpus! Mas antidemocrático é o presidente Jair Bolsonaro…

Leia também:

Ministro Weintraub grava um IMPORTANTE recado

MINISTRO DA EDUCAÇÃO “MITOU”

Congresso retalia ministro Weintraub

E para surpresa de ninguém, o Congresso Nacional, pelo que tudo indica, resolveu retaliar Abraham Weintraub. Segundo se noticia, nossos “nobres” parlamentares não votarão a MP 914/2019. A MP irá caducar na próxima segunda (1º), sem perspectiva de ser aprovada.

Se caducar, será a segunda MP de interesse do Ministério da Educação (MEC) derrubada pelo Congresso. Uma MP tem força de lei, mas precisa do aval do Congresso em até 120 dias.

O primeiro texto criava uma carteirinha estudantil digital. O documento foi concebido para esvaziar financeiramente entidades estudantis, como a União Nacional dos Estudantes (UNE)“.

Rodrigo Maia, presidente da Câmara, tem certa simpatia pela UNE e isso significa que pautas em favor de melhorias na Educação brasileira, não terão a simpatia do deputado carioca.

Entenda a MP 914/2019

A MP 914/2019, versa sobre algo elementar: O Presidente da República tem a prerrogativa de escolher o reitor da Universidade. Trata-se de uma questão importante, pois, diante da notoriedade de aparelhamento ideológico, de esquerda, que domina nossas universidades, sem a MP, a probabilidade de que um candidato a reitor não alinhado com o “consenso” esteja na lista tríplice, é próximo de ZERO.

Logo, o que a MP tinha por objetivo, nada mais faz do que estabelecer a mesma norma que rege a escolha do Procurador-Geral da República e isso, é mais do justo!

Em síntese, fica provado pelo exposto neste texto, que há forças que lutam pela manutenção de interesses que em nada contribuem pelo bem do Brasil. E há patriotas, como o ministro Weintraub, que luta contra esses gigantes.

Felizmente, o ministro da Educação não trava essa luta sozinho. Ao seu lado estão milhões de brasileiros porque somos cidadãos que desejamos de fato, termos uma educação pública de qualidade.

Weintraub, conte com nosso IRRESTRITO apoio.

Se você ainda não o fez, manifeste seu apoio ao ministro Weintraub!

Por Jakson Miranda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *