Coronavírus faz OMS virar piada, ou sempre foi?

A tão celebrada OMS foi transformada em piada no contexto da pandemia do coronavírus.

A que ponto chegamos, hein?! A tão celebrada OMS foi transformada em piada no contexto da pandemia do coronavírus. Isso porque a Organização Mundial da Saúde, que se quer cientifica, tem provado dia após dia que nada sabe sobre ciência.

OMS não sabe responder se pacientes assintomáticos transmitem coronavírus

A novidade da vez é a dúvida que surgiu sobre os pacientes assintomáticos transmitirem coronavírus ou não. Até pouco tempo atrás, o “consenso” era de que transmitia, porém, uma importante membro da própria OMS, afirmou ontem (9) que os assintomáticos não transmitem.

A chefe do programa de emergências da Organização Mundial de Saúde (OMS), Maria van Kerkhove, afirmou nesta segunda-feira (8) que a transmissão da Covid-19 por pacientes sem sintomas da doença parece ser “rara”. 

E para surpresa de ninguém, tão logo a fala de Maria Van Kerkhove ganhou o mundo, a proporção de criticas à OMS foi proporcional às criticas que Maria van Kerkhove recebeu. Mas então, sua fala foi pautada em dados? Sim, foi. Logo, devemos supor que sua observação foi alvo de criticas porque desagrada certos grupos que já estão lucrando com a pandemia.

O que significa dizer que o paciente é assintomático? 

É importante sabermos o que são os pacientes assintomáticos e relacioná-los com a fala de Maria van Kerkhove para concluirmos que a forma como o coronavírus foi abordado até aqui foi equivocado.

Assim, pacientes assintomáticos são aquelas pessoas que contraíram o vírus, porém, não apresentam os sintomas. Ou, em termos mais técnico, uma doença é considerada assintomática se o paciente portador não apresenta os sintomas pelos quais ela é normalmente associada. Portanto, alguns infectados pelo coronavírus não apresentam os sintomas da doença.

Os dados da OMS sobre os assintomáticos com coronavírus

A Organização Mundial de Saúde apresenta um dado bastante interessante sobre os assintomáticos. “De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a maioria dos pacientes com COVID-19 (cerca de 80%) podem ser assintomáticos“. Ou seja, a esmagadora maioria da população contraiu o vírus e não tiveram sintomas.

Portanto, quando associamos esses dados com o que foi dito pela chefe do programa de emergências da própria OMS, chegamos a estarrecedora conclusão de que grande parte das medidas de isolamento social, como o fechamento de industrias e comércio, foi um remédio não apenas amargo demais, mas principalmente, desnecessário.

Obviamente que diante da repercussão do caso, a Organização Mundial de Saúde recuou e afirma o contrário do que foi ventilado ontem, ou seja, os assintomáticos são transmissores do vírus.

Logo, por se tratar de uma entidade que zela por apresentar dados e se pautar pela ciência, era de se esperar que a OMS apresentasse tais dados. Não foi o que aconteceu. Ao falar sobre o caso, Michael Ryan, diretor de operações da OMS afirmou o seguinte:

“Estamos absolutamente convencidos de que a transmissão por pessoas assintomáticas está ocorrendo, a questão é saber quanto”.

Ou seja, não é esse tipo de fala que se espera de cientistas tão comprometidos em passar recomendações sanitárias que afetam milhões de pessoas.

As falhas da OMS vão dos assintomáticos à cloroquina – Irresponsáveis viram piada

O que vai acima não é, obviamente, a única “polêmica” envolvendo a OMS. Há poucos dias, trouxemos a informação de que a Organização Mundial de Saúde se valeu de dados suspeitos para descartar as pesquisas com a Hidroxicloroquina como medicamento eficaz no combate ao coronavírus. Leia nosso post Bomba! OMS foi enganada sobre a hidroxicloroquina? E tire suas próprias conclusões.

Por fim, dia após dia, vamos constatando um festival de “equívocos“, “falhas“, “enganos“, depoimentos desconexos que passam quilômetros de distância do que se espera de uma instituição que tem sido tomada por muitos, como referência no combate ao covid-19.

Deste modo, não é exagero fazer troça e dizer que a OMS na verdade é a Organização Mundial do Socialismo. Se bem que não é algo tão engraçado assim, dado sua veracidade.

De todo modo, a continuar nessa toada, ninguém, em sã consciência levará a OMS a sério, ou seja, fez bem Donald Trump em cortar os recursos dessa entidade. Que Jair Bolsonaro faça o mesmo.

Finalizo reafirmando que o Coronavírus faz OMS virar piada. A única dúvida que fica é saber se a entidade algum dia foi séria.

Por Jakson Miranda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *