CUIDADO! MBL é um grupo da Nova Esquerda

toda a trupe do mbl são integrantes da Nova Esquerda.

Desde seu surgimento que o MBL tem conseguido ludibriar neófitos no liberalismo e néscios no conservadorismo. No entanto, nem mesmo seus membros escondem seu viés à esquerda. Ou seja, o que está ocorrendo com o MBL neste momento, é uma definição de Kim Kataguiri, Renan Santos, Arthur “Mamãe falei” e toda a trupe, como integrantes da Nova Esquerda.

Todavia, alertamos que o presente texto não vem à luz pelo único fato de o MBL se opor ao presidente ou até mesmo pedir o impeachment de Bolsonaro.  Há quatro anos que este blog já havia apontado tal viés dos “meninos“. Destaco dois artigos da nossa lavra, que são: MBL torna-se tão picareta quanto a UNE e MBL e Veja decidem caçar a extrema direita.

A origem do MBL

O MBL foi fundado em 2014, porém, ganha destaque nacional apenas a partir de 2016 quando os protestos pelo impeachment da então presidente Dilma Rousseff se avolumam.

Acreditando em seu poder de mobilização, o grupo promoveu a “marcha pela liberdade” que se tratou de uma caminhada de São Paulo rumo à Brasília a fim de pedir o impeachment da então presidente. No entanto, em termos de adesão, a “marcha” revelou-se um verdadeiro fracasso.

Outro ponto curioso quanto a origem do MBL diz respeito a inspiração do grupo. Nesse ponto, os “meninos” não escondem que têm como inspiração o MPL.

Em termos de estratégia, nos inspiramos no MPL. Nas redes sociais, sim, pensamos de forma semelhante“.

Se você não está ligando os pontos, MPL ou Movimento Passe Livre, é um grupo de esquerda que deu origem aos protestos de 2013 e que defende o fim da cobrança de tarifa no transporte público.

Ou seja, fazendo um paralelo com uma expressão que alguns costumam usar, podemos dizer que o MBL é um MPL com sinal trocado.

De todo modo, não é algo para se orgulhar ter como inspiração um grupo de esquerda. Se não é lisonjeiro, é porém, revelador sobre o próprio MBL.

Definindo a Nova Esquerda

Para termos uma melhor compreensão de que o MBL é um grupo da Nova Esquerda, é de vital importância definirmos o que vem a ser essa Nova Esquerda. Por óbvio que não apresentaremos tal definição com base no senso comum.

Dito isto, o grande pensador Roger Scruton, na obra “Pensadores da Nova Esquerda”, define seus intelectuais como típicos jacobinos.

Assim,

Acredita que o mundo é deficiente em sabedoria e justiça, e que a falha reside não na natureza humana, mas nos sistemas de poder estabelecidos. Ele se OPÕE ao PODER ESTABELECIDO, como o defensor da justiça social que retificará a antiga queixa dos oprimidos“.

Em síntese, se opor ao poder estabelecido é uma das características dos pensadores que se autointitulam representantes desta Nova Esquerda.

Movimento Brasil Livre se vale do mesmo método da esquerda

Não obstante, seria um equivoco afirmar que o MBL se opõe ao poder tal qual fazem os anarquistas. Não é esse o caso. Eles se opõem ao poder estabelecido porque têm por objetivo o poder. Neste aspecto, fica evidente a semelhança existente entre o grupo de Renan Santos e a oposição que fazia o PT antes de sua chegada ao poder. Tal oposição, centrava-se no “contra tudo e contra todos“. Nada mais, nada menos do que a mesma lógica usada pelo MBL atualmente. Apoiaram o impeachment de Dilma e agora, querem o impeachment de Jair Bolsonaro.

Deste modo, não é de surpreender que os principais interlocutores de Kim Kataguiri na Câmara, sejam os deputados da esquerda. Não é a toa que Renan Santos tem como “guro“, um pseudointelectual com trânsito livre na esquerda. Ou seja, entre o discurso de que se trata de um movimento liberal e a prática – coligar-se a esquerda -, existe um fosso intransponível. E a única explicação possível para isto é a hipocrisia tomada como estratégia. Eis aí, uma adequada definição e significado do MBL.

Assim, podemos dizer que o MBL traiu o Brasil. Traiu aqueles que deram voto a candidatos do movimento. Estes, eleitos na esteira de oposição ao petismo e à esquerda, seja ela qual for. Pode-se pois, contar nos dedos os eleitores satisfeitos com a atuação parlamentar de Kim Kataguiri e Arthur. Sem contar, obviamente, a patética ação teatral da assessora do vereador Fernando Holiday.

MBL é mais uma farsa da esquerda que se quer Nova

Portanto, o MBL nunca foi um grupo de direita, e se você se identifica em algum ponto com a atuação do grupo, mas se considera um conservador, cuidado! Perceba o quanto incoerente você está sendo. Ou seja, você está servindo a “dois senhores“. Mas, espero que este presente artigo sirva-nos de alerta.

Em resumo, podemos dizer que o MBL valeu-se da direita para reivindicar certo protagonismo na derrubada do PT (velha esquerda). Agora, alia-se a (velha) esquerda para enfraquecer um governo da direita. Isto se dá porque a Nova Esquerda representada pelo MBL, acredita que chegou sua vez de ocupar o poder.

Por fim, nas próximas eleições, o MBL virá forte com seus candidatos, todavia, devemos rechaçá-los porque se trata de um grupo que em nada se alinha com os princípios conservadores. É esta, pois,  a real visão que devemos ter sobre o MBL.

Por Jakson Miranda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *