Dono da Havan quer doar vacinas ao SUS

Dono da Havan quer doar vacinas ao SUS

A imagem é licenciada sob by Palácio do Planalto CC BY-NC-SA 2.0

Dono da Havan e outros empresários, querem acordo para doar vacinas ao SUS

Luciano Hang, dono da Havan e Carlos Wizard, são os expoentes de um grupo de empresários que querem acordo para doar vacinas ao SUS.

Só para exemplificar a questão, tais empresários querem comprar vacinas e distribuir metade ao SUS. No entanto, a iniciativa esbarra em lei aprovada no Congresso.

De acordo com a norma, 100% das doses devem ser doadas ao SUS. A princípio, enquanto a vacinação estiver nos grupos prioritários. Logo após, as empresas devem doar metade para o governo e imunizar seus funcionários gratuitamente com a outra metade.

Leia também:

Arthur Lira hoje é um aliado da China

O Estado é o único deus da esquerda

Por outro lado, uma liminar da Justiça Federal, favoreceu a iniciativa privada. Pela decisão, toda a compra poderá ficar com os empresários. Não obstante, tal liminar ainda passará pelo crivo do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1).

Enfim, é dentro deste contexto que o dono da Havan e Carlos Wizard, fundador do grupo Sforza, negociam com o governo a doação das doses de vacina. Aliás, o ministro Paulo Guedes estuda abater do IR gastos de empresas com a compra da vacina.

Além disso, o ministro da Economia acredita que os empresários podem trazer um montante de 500 milhões de doses. De todo modo, é muito improvável que o Congresso permita isso. Sobretudo porque esses empresários e principalmente Luciano Hang, têm estreita ligação com o presidente Jair Bolsonaro.

De fato, empresários bem sucedidos, como o dono da Havan, doarem milhões de doses de vacinas, é tudo que a esquerda abomina.

Por Jakson Miranda

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *