Esquerdistas do MPL voltarão a “protestar”

O grupo de esquerdistas Movimento Passe Livre (MPL) não confunda com o MBL, que ficou famoso em 2013 por realizarem protestos contra o aumento da passagem em São Paulo, voltarão a protestar agora na primeira semana de 2020.

Os motivos alegados são os mesmos. A SPTrans anunciou aumento na tarifa de ônibus e metrô em 2020 e o grupelho não aceita.

Lembrando que os protestos iniciados pelo Movimento Passe Livre (MPL), com o slogan “não são só 20 centavos” foi a gênese de um movimento muito maior que culminou com a saída do PT do poder.  Ou seja, o tiro literalmente, saiu pela culatra.

Leia também:

Baderna geral da esquerda provoca morte de trabalhadora – De quem será a culpa?

Na greve geral nesta sexta feira, só vai esquerdista?

Também não é possível esquecer que foi nesse contexto de “protestos” e vandalismos, que o cinegrafista da Band foi morto. Aliás, os culpados já foram condenados e presos? Não! Ainda aguardam julgamento em liberdade.

O aumento da tarifa anunciado pela prefeitura de SP e pelo governo, será de 0,10 centavos. Passará de R$ 4,30 para R$ 4,40. Querem protestar contra isso, ok, estão no direito. Mas nós não ficaremos surpresos se lá pelas tantas a imprensa não começar a cunhar o slogan “não é só 0,10 centavos” e instigar “protestos” contra a “ditadura do governo Bolsonaro”.

Não devemos esperar nada de bom quando a esquerda resolve protestar. Na prática o que se tem, é vandalismo e anseios revolucionários. Fiquemos de olho e aguentemos o transtorno no trânsito no próximo dia 07 de janeiro.

Por Jakson Miranda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *