Filho de fundador do PT delata corrupção

Filho de Luiz Gushiken, fundador do PT, fez acordo de delação premiada

Guilherme Gushiken, filho do fundador do PT, Luiz Gushiken, delatou corrupção na Petros. Pai morreu negando. 

Filho de Luiz Gushiken, fundador do PT, fez acordo de delação premiada que já foi homologada pela justiça em setembro de 2019.

Na delação, Guilherme Gushiken narra a participação do pai na articulação e recebimento de vantagens indevidas.

Leia matéria:

O Ministério Público Federal em Brasília apresentou e a Justiça acatou denúncia contra um dos controladores da empreiteira Camargo Correia por corrupção ativa, gestão fraudulenta desvio e lavagem de dinheiro no âmbito da operação Greenfield, que investiga fraudes em fundos de pensão.

No total, oito pessoas se tornaram rés no caso que envolve o pagamento milionário de propinas a dirigentes do fundo de pensão dos servidores da Petrobras, a Petros, para que concordassem com a compra de papéis superfaturados.

A investigação contou com a colaboração dos delatores Joesley Batista, Antonio Palocci e Guilherme Gushiken. Este último, filho de Luiz Gushiken, fundador do PT e ex-ministro de Luiz Inácio Lula da Silva, teve seu acordo de delação
homologado ainda em setembro de 2019, mas teve o acordo mantido em sigilo conforme reportagem da revista Crusoé.

Morto em 2013, Gushiken sempre negou envolvimento com irregularidades, mas, na delação, o filho narra a participação dele na articulação e recebimento de vantagens indevidas.

Finalizo

Enfim… Costuma-se dizer que a maior herança que deixamos aos filhos são as lições dadas com bons exemplos. Mas, não será o caso de algumas figuras de proa do petismo. Há coisas que o dinheiro e o poder não compram: morrer com a consciência tranquila é uma delas.

Por Jakson Miranda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *