Filme a Paixão de Cristo: Veja 4 curiosidades

Filme a Paixão de Cristo: Veja 4 curiosidades

"Soneto a Cristo Crucificado" é licenciada sob by Julián Iglesias CC PDM 1.0

Decerto que o filme A Paixão de Cristo, dirigido por Mel Gibson é uma das grandes obras de arte do cinema

No dia de hoje (28/03), a Igreja Católica celebra o Domingo de Ramos. Logo no próximo final de semana, teremos a Sexta-Feira Santa, ou, Sexta-Feira da Paixão. E nada melhor do que o filme A Paixão de Cristo para refletirmos sobre esse evento.

De fato, o filme A Paixão de Cristo, especialmente aquele dirigido por Mel Gibson, é uma verdadeira obra de arte. Impactante, comovente e sublime. Com efeito, sua mensagem emociona qualquer cristão, seja católico ou protestante. Aliás, ouso dizer que comove até mesmo um ateu!

Desse modo, em tempos bicudos como o atual, a sugestão que deixamos é a de reservamos um dia dessa semana que se inicia e assistirmos novamente o filme. Nos fará bem.

De todo modo, nossa proposta neste presente post, é apresentarmos 4 curiosidades sobre A paixão de Cristo, filme gravado por Mel Gibson. Longe de gerar polêmicas, nosso objetivo é fazer com que a obra em si, seja ainda mais apreciada.

Dito isto, vamos lá!

Primeira curiosidade

Era desejo de Gibson que o ator que iria interpretar Jesus Cristo tivesse tivesse o nome com as mesmas iniciais de Nosso Senhor. O mesmo vale para a idade. Assim, o papel foi dado por “coincidência” ao ator Jim Caviezel. E sim, quando fez o filme o ator tinha exatos 33 anos!

O próprio Jim explica muito bem essa questão em um belo testemunho dado há alguns anos.

Segunda curiosidade

Como podemos notar, Jim Caviezel é cristão. E não apenas isso. Assim como o ator, grande parte do elenco que fez o filme é formado por cristãos católicos. Bem como, muitos já devem saber, o próprio diretor Mel Gibson. Sim, Mel Gibson é um cristão católico fervoroso.

Ao mesmo tempo que fez sucesso entre os cristãos, o filme e seu diretor, por ser ele próprio um católico tradicionalista, foi alvo de ataques e criticas da grande mídia e da elite de Hollywood.

Leia também:

Entenda as razões porque sou conservador

O Estado é o único deus da esquerda

Qual a importância da igreja para o cristão?

Terceira curiosidade

Os atores que interpretaram, respectivamente, o apóstolo João e o governador romano Pôncio Pilatos, são de origem búlgara. Assim, a curiosidade sobre os dois estar no fato de seus nomes possuírem em comum o nome que em seu país significa “Cristo”: Hristo Shopov e Hristo Jivkov.

Quarta curiosidade

O ator italiano Pedro Sarubbi, que interpretou Barrabás no filme, se converteu à Igreja depois de olhar para Jim interpretando Jesus  na cena de condenação. Conforme o próprio ator testemunha, foi algo perturbador:

“… Minha participação que altera a vida no filme A Paixão de Cristo de Mel Gibson. Enquanto eu interpretava Barrabás, o Espírito Santo usou um homem para olhar para outro homem. Agora está claro para mim; foi perturbador“.

Ainda Sarubbi,

“Mais tarde, li a encíclica de Bento XVI “Deus Caritas Est”, na qual há uma frase que expressa muito claramente o que também havia acontecido comigo: O Senhor nos encontra de novo, através dos olhos dos homens e mulheres que refletem Sua presença”.

E o ator finaliza seu relato,

“Este é precisamente o método de Deus: olhar para as pessoas através dos olhos de outras pessoas. Isso explicava o que era inexplicável para mim: eu não podia imaginar que um simples ator interpretando Jesus pudesse olhar para mim de uma maneira que virou minha alma de cabeça para baixo. A partir daquele momento houve uma mudança na minha vida pessoal, humana e profissional…”. 

Conclusão – O impacto do filme A Paixão de Cristo

Conforme afirmamos, o filme é uma verdadeira obra de arte. E uma obra digna de ser grande, antes de impactar o grande público, é capaz de impactar seus criadores. Foi assim que aconteceu com os atores. É assim que acontece conosco.

Por Jakson Miranda

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *