Fome no Brasil atinge 19 milhões durante pandemia

Fome no Brasil atinge 19 milhões durante pandemia

A imagem é licenciada sob by Zédi CC BY-NC-SA 2.0

No Brasil, durante a pandemia, a fome bateu na porta de 19 milhões de pessoas 

O presidente Jair Bolsonaro já havia dito que teríamos que combater o vírus e o desemprego. No entanto, o discurso dos governadores e demais lideranças era a de que a economia via depois. Oras, como podia o presidente se preocupar com a economia enquanto milhares morriam pelo vírus? Não obstante, Bolsonaro estava certo! Segundo pesquisa, a fome no Brasil atingiu 19 milhões de pessoas.

Ademais, essas pessoas fazem parte de um grupo de 116,8 milhões que vivem com algum tipo de insegurança alimentar no país. Ou seja, 55,2% dos domicílios no país.

Com efeito, a pesquisa divulgada pela Rede Penssanmostra números tristes e alarmantes. Em resumo, 43,4 milhões da população não contavam com alimentos em quantidade suficiente. Ou seja, passavam por insegurança alimentar moderada ou grave.

Leia também:

Vice-presidente Mourão reuniu-se com PCdoB

O marxismo é a religião do mal – Saiba porque

Toque de recolher é suspenso em Minas Gerais

Ao passo que, 19,1 milhões de brasileiros estavam passando fome. Para que se tenha uma ideia, esses 19,1 milhões nessas condições em 2020, representam quase o dobro do registrado em 2018. Dessa forma, é inequívoco que a fome no Brasil avançou sobretudo por conta das restrições impostas por governadores e prefeitos.

Em outras palavras, o fechamento do comércio e aumento do desemprego, além de não reduzir as mortes, fez aumentar a fome no Brasil. Em suma, quem são os responsáveis? Ou por outra, desde o inicio que o presidente Bolsonaro fazia esse alerta.

Em resumo, é triste e revoltante. Enquanto certa turminha postava fotos com taças de vinho, quitutes, com rostos sorridentes: “quarentene-se”, milhões sabiam a dificuldade que teriam pela frente. Enfim, aqueles que diziam que a economia agente vê depois, já começaram a entregar cestas básicas?

Por Jakson Miranda

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *