João Doria é uma marionete do Partido Comunista Chinês?

Doria diz que disputará prévias do PSDB para concorrer à Presidência

Seria exagero especular que o governador João Doria seja uma marionete do Partido Comunista Chinês?

O governador do estado de São Paulo, João Doria, está defendendo arduamente a obrigatoriedade da vacina de imunização contra o coronavírus em todos os brasileiros, produzida em última instância, sob a orientação do Partido Comunista Chinês.

Que ele e o restante da escória do PSDB estão ativamente tentando vender o Brasil para a China, nós já sabemos. Agora, o objetivo é empurrar compulsoriamente aos brasileiros uma vacina produzida na China, justamente o país de onde saiu o vírus.

Ora, está muito claro que o está em jogo é um projeto de poder transcontinental, que fica mais tirânico e despótico a cada dia, cujo epicentro é a China, embora não seja a única fonte de irradiação do autoritarismo político global. Essa gente depravada e maléfica pretende tornar a vacina obrigatória porque desejam usar os seres humanos como cobaias em um projeto experimental nefasto, como nunca ocorreu antes na história. Essa é simplesmente a etapa posterior do plano que envolveu a quarentena e o lockdown, o maior projeto de engenharia social da história humana. A vacina, no entanto, é simplesmente nefasta, porque ela altera o material genético.

Querer obrigar os brasileiros a tomarem essa vacina é um ato excepcionalmente vil e criminoso. Ainda depois levando em consideração o fato de que inúmeros médicos já se manifestaram contra ela. O seguinte texto é atribuído ao médico Robert F. Kennedy, Jr. que oferece as seguintes informações a respeito da suposta vacina:

“Gostaria de chamar sua atenção com urgência para questões importantes relacionadas à próxima vacinação contra Covid-19. Pela primeira vez na história da vacinação, as chamadas vacinas de mRNA de última geração intervêm diretamente no material genético do paciente e, portanto, alteram o material genético individual, que representa a manipulação genética, algo que já foi proibido e até então considerado criminoso. Essa intervenção pode ser comparada à de alimentos geneticamente manipulados, que também é altamente controversa. Mesmo que a mídia e os políticos atualmente banalizem o problema e até mesmo clamem estupidamente por um novo tipo de vacina para voltar à normalidade, essa vacinação é problemática em termos de saúde, moral e ética, e também em termos de danos genéticos que, ao contrário dos danos causados pelas vacinas anteriores, serão irreversíveis e irreparáveis.

Caros pacientes, após uma vacina de mRNA sem precedentes, vocês não poderão mais tratar os sintomas da vacina de forma complementar. Eles terão que conviver com as consequências, porque não podem mais ser curados simplesmente removendo toxinas do corpo humano, assim como não se pode curar uma pessoa com um defeito genético como síndrome de Down, síndrome de Klinefelter, síndrome de Turner, parada cardíaca genética, hemofilia, fibrose cística, síndrome de Rett, porque o defeito genético é para sempre!

Isso significa claramente que se um sintoma de vacinação se desenvolve após uma vacinação de mRNA, nem eu nem nenhum outro terapeuta pode ajudá-lo, porque o dano causado pela vacinação será geneticamente irreversível. Na minha opinião, essas novas vacinas representam um crime contra a humanidade que nunca foi cometido de forma tão grande na história. Como disse o Dr. Wolfgang Wodarg, um médico experiente: Na verdade, essa ‘vacina promissora’ para a grande maioria das pessoas deveria ser PROIBIDA, porque é manipulação genética! A vacina, desenvolvida e endossada por Anthony Fauci e financiada por Bill Gates, usa tecnologia experimental de mRNA. Três das 15 cobaias humanas (20%) experimentaram um “evento adverso sério”.

Isso explica perfeitamente porque a hidroxicloroquina foi tão arduamente demonizada por políticos, pela mídia convencional e por vários setores da esquerda política. O objetivo é acabar com todos os tratamentos e medicações alternativas, para passar a impressão de que a apenas a vacina é eficiente contra o coronavírus. E isso faz sentido para o projeto de poder globalista. Afinal, se tratamentos alternativos estiverem disponíveis, não haverão justificativas para tentar tornar a vacina compulsória.

Nesse projeto de poder nefasto, estão oportunistas como João Doria. João Doria é o Cavalo de Tróia dos chineses. Seu objetivo é garantir que todas as diretrizes exigidas pelo Partido Comunista Chinês sejam executadas. Como governador, ele pode tentar fazer isso em São Paulo, mas é claro que ele fará tudo o que estiver ao seu alcance para tornar a vacinação compulsória em todo o país. Ele o seu partido estão profundamente comprometidos em transformar o Brasil em uma submissa colônia chinesa. Mas não apenas os ativos e as riquezas naturais, como toda a população do país.

Assim, é razoável que alguns cheguem a conclusão de que João Doria quer mesmo é jogar os brasileiros aos leões e nos fazer de carne para os predadores do Partido Comunista Chinês.

Essa vacina é um projeto experimental de escala global, que sucede a engenharia social da ditadura do coronavírus, implementada através de medidas arbitrárias como quarentena e lockdown. O que está sendo executado é um crime contra a humanidade, em uma escala sem precedentes na história, com a cumplicidade e a conivência das autoridades políticas. Não apenas o Brasil está sendo vendido, mas também os próprios brasileiros.

Por Wagner Hertzog

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *