Mauricio Macri buscará suspender Venezuela do MERCOSUL: Ares democráticos na AL

Noticia do O Globo. Por Janaina Figueiredo

O presidente eleito da Argentina, Maurício Macri, deu na manhã desta segunda-feira sua primeira coletiva após confirmado o resultado das urnas e reafirmou que irá buscar a suspensão da Venezuela do Mercosul devido a acusações de abusos de direitos e perseguições a políticos da oposição por parte do governo de Nicolás Maduro. Mesmo evitando antecipar as medidas econômicas que serão adotadas por seu governo ao assumir no próximo dia 10 de dezembro, ele anunciou que a pasta terá uma equipe de seis ministros. Ele também deu algumas diretrizes sobre suas primeiras iniciativas em outras áreas, entre elas políticas externas, combate à insegurança, formação do gabinete e relação entre governo e meios de comunicação.

— É evidente que a cláusula (democrática) do bloco deve ser invocada porque as acusações são claras e sem dúvidas não foram inventadas — disse Macri.

Ele assegurou que essa iniciativa será apresentada por seu governo na próxima cúpula do bloco, prevista para o dia 21 de dezembro no Paraguai. Na noite de domingo, o chefe de Estado eleito esteve alguns minutos com Lilian Tintori, mulher do dirigente opositor venezuelano Leopoldo López preso desde fevereiro de 2014. Lilian viajou especialmente a Buenos Aires para acompanhar as eleições argentinas.

O presidente eleito disse já ter conversado por telefone com o chefe de Estado do Chile, Michelle Bachelet, e do Uruguai, Tabaré Vázquez. É esperada para esta segunda-feira uma comunicação com Dilma Rousseff, já que o assessor da presidente, Marco Aurélio Garcia, entrou em contato com a secretária privada de Macri para agendar uma conversa entre os dois.

Breve comentário

Lendo toda a matéria, a impressão que nos fica é a melhor possível. Estamos diante de um verdadeiro LIDER de governo, um verdadeiro democrata, afinado com as liberdades individuais, afinado com os novos rumos da economia global. Afinado com o futuro da sua nação e da América Latina.

Corretamente, o novo governo argentino aponta os abusos aos Direitos Humanos praticados pelo regime de Nicolás Maduro, da Venezuela.

Pelos acenos até aqui emitidos por Mauricio Macri, percebemos o quão patético e atrasado era o governo anterior, sim, natural por ser um governo populista. Infelizmente, a região ainda não se livrou totalmente dos patéticos e atrasados… Sinto vergonha alheia por aqueles que votaram no PT.

Por Jakson Miranda

 

Leia Também:

Aécio Neves: “O governo tem que escolher de que lado está”

O PT já tem sua estratégia para 2018

 A ILHA NÃO SE CURVA: OBAMA É INCOMPETENTE OU ALIADO?

O PT está com medo de você! Durma com este barulho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *