Mísseis da Coreia do Norte são desafio a Joe Biden

Mísseis da Coreia do Norte são desafio a Joe Biden

"Kim Jong-un - Caricatura" é licenciada sob por DonkeyHotey CC BY 2.0

Mísseis balísticos lançados pela Coreia do Norte têm como único objetivo provocar Joe Biden 

A Coreia do Norte disparou dois mísseis balísticos de curto alcance no Mar do Japão. O fato ocorreu na manhã desta quinta-feira, 25, em claro desafio ao governo de Joe Biden dos Estados Unidos.

Conforme noticiado, no último fim de semana o regime de Kim Jong-un já havia disparado dois mísseis de cruzeiro de curto alcance. No entanto, diferentemente dos mísseis balísticos, esses projéteis não percorrem trajetórias pré-definidas, e seus testes não violam as resoluções da ONU.

De todo modo, o teste anterior ocorreu poucos dias de o país ter ameaçado os EUA e a Coreia do Sul. Além de ter feito criticas aos exercícios militares anuais dos dois países. Ademais, o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un ameaçou dissolver o Comitê para a Reunificação Pacífica da Pátria. Trata-se de um órgão encarregado do diálogo com Seul.

Leia também:

Entenda o real problema do comunismo

O Estado é o único deus da esquerda

De todo modo, os novos lançamentos também indicam ser um desafio a Joe Biden após a visita do secretário de Estado americano, Antony Blinken, e do secretário de Defesa, Lloyd Austin, à região.

Aliás, o regime norte-coreano disse na semana passada que vai ignorar qualquer tentativa de contato feita pelos Estados Unidos enquanto Washington não abandonar o que chamou de “política hostil”.

Em suma, é óbvio que os mísseis balísticos lançados pela Coreia do Norte não passam de provocação. Porém, o mais preocupante é o tipo de reação que poderá ter o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

Ou por outra, a atual postura do regime norte-coreano contrasta com o que se viu durante o “perigoso” governo de Donald Trump.

Por Jakson Miranda

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *