MP do Rio pede SUSPENSÃO do “especial de Natal porta dos fundos”

A promotora Barbara Salomão Spier, do MP do Rio, pediu a suspensão do repugnante “especial de natal porta dos fundos”.

A promotora Barbara Salomão Spier, do Ministério Público do Rio, se manifestou favorável à suspensão da exibição do “Especial de Natal Porta dos Fundos: a primeira tentação de Cristo”, que tem gerado polêmica entre os religiosos.

“Fazer troça aos fundamentos da fé cristã, tão cara a grande parte da população brasileira, às vésperas de uma das principais datas do Cristianismo, não se sustenta ao argumento da liberdade de expressão. No caso entelado é flagrante o desrespeito praticado pelos réus, o que não é tolerável, eis que ultrapassam os limites admissíveis à liberdade de expressão artística”.

E, se a liminar caso concedida for confirmada, os réus devem pagar alto valor por danos morais coletivos do período em que o filme foi exibido. O valor no mínimo dessa multa é de R$ 2 milhões, montante que corresponde, segundo os autores, a R$ 0,02 (dois centavos) por brasileiro que professa a fé católica.

A recomendação do MP do Rio por meio da promotora Barbara Salomão Spier é uma resposta ao processo jurídico por danos morais de autoria do grupo católico Centro Dom Bosco.

Como foi dito no post em que noticiamos o processo, (Grupo católico PROCESSA porta dos fundos) nenhum juiz irá ignorar o que diz o Art. 208 do código penal. O MP do Rio tem o mesmo entendimento.

Caso seja a suspensão seja confirmada, será que a Netflix e o Porta dos Fundos irão recorrer ao “deus” Supremo? (Me refiro a “deus” Supremo em referência ao STF).

Do nosso Deus Supremo, só espero que ele tenha misericórdia de quem vilipendia Seu povo e aplique sua SANTA JUSTIÇA.

Por Jakson Miranda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *