O plano de José Dirceu para mandar no Brasil

O plano de José Dirceu para mandar no Brasil

Licenciada por Rui Falcao CC BY-NC-SA 2.0

Se José Dirceu ainda não manda no Brasil, ele tem um plano para mandar  

Apesar de termos Bolsonaro como presidente e alguns parlamentares conservadores eleitos, o petista José Dirceu quer mandar no Brasil. Se é que já não manda.

Pois bem, há um certo tempo circulou nas redes sociais uma postagem atribuída ao ex-guerrilheiro e condenado José Dirceu. Era possível ler no escrito o seguinte: “Estamos trilhando o caminho da vitória, derrotamos o Trump, agora nosso foco é o Brasil e caçar cada um dos fascistas de direita. Como fizemos em toda a América Latina e estamos fazendo no mundo todo“.

Por mais que poderia ser verdade, vindo de um petista, a “obraé comprovadamente falsa. Não obstante, ela mostra o dever de seguirmos atentos a tudo o que os líderes da esquerda política no Brasil escrevem, declaram e divulgam.

Com toda a certeza, o ódio deles a tudo o que é conservador e reacionário é muito verdadeiro. Ademais, José Dirceu já fez ameaças antes, quando em 2018 disse, “nós vamos tomar o poder, que é diferente de ganhar uma eleição“. Eis o caminho para José Dirceu mandar no Brasil.

Por isso, é natural entender como verdades quaisquer ameaças que partam de pessoas do calibre de José Dirceu. No entanto, é vital verificar antes a fonte e a exatidão de tudo aquilo que espalhamos. É aceitável o susto de muitas pessoas com as supostas declarações escritas por José Dirceu no Twitter.

Ainda mais por sabermos que a esquerda política não é feita por anjos iluminados, que querem espalhar a paz e a bondade no mundo. Aliás, é o contrário. Sabemos do que essas pessoas são capazes e precisamos permanecer atentos a cada um dos seus passos.

O plano do ex-guerrilheiro

José Dirceu, ministro da casa civil durante a ditadura petista, condenado na Operação Lava Jato por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, já provou em muitas ocasiões que apoia a agressão como arma política. Nesse sentido, espalhar mentiras sobre o atual governo tem sido sua principal ação.

De fato, José Dirceu tem sido ágil nisso. Há algum tempo ele chegou a escrever que com Bolsonaro no poder, ele temia uma possível volta da “ditadura militar“.

É claro que Dirceu não citou provas decentes para essa sua suposta temeridade. Se limitou em repetir o festival de asneiras e baboseiras comuns que a esquerda diz. Ou seja, indicar o caso de Marielle Franco.

Sabemos que isso tudo não passa de teatro político. O que José Dirceu realmente quer é inflamar os ânimos da esquerda e incendiar o ambiente político e assim voltar a mandar no Brasil. A esquerda, como sempre, tem tudo a ganhar em quadros trágicos. Para essa gente, jogar na base do “quanto pior, melhor” é sempre o melhor plano.

Com toda a certeza, a esquerda tem tudo a ganhar reconhecendo políticas de terra arrasada. Sem dúvida, isso ficou bastante evidente durante a pandemia, com a prática injusta de políticas desastrosas. E por isso ela atua sempre pelo pior cenário possível.

Por essa razão, a aliança com o centrão foi tão crucial; assim, a esquerda conseguiu acumular forças e influência política o suficiente para impedir que sejam feitas todas as reformas que país precisa. Nesse meio tempo, dizer que o governo Bolsonaro foi ruim e não atendeu às esperanças da população. Esse será um de seus principais planos para voltar ao poder em 2022. Ainda mais agora, com um possível retorno de Lula à arena política.

A esquerda Quer o caos

Leia também:

E se Lula concorrer ao Palácio dos Bandeirantes?

Feminismo é um aparato progressista de imoralidade

Live de Bolsonaro tem anúncio de ação no STF

Sabemos que a esquerda é capaz de tudo. Ela não tem  nada a perder colocando lenha na fogueira, sobretudo porque na situação em que se encontra, tem tudo a ganhar.

Nesse jogo sujo, José Dirceu é mais uma daquelas figuras más, responsáveis por grande parte do atraso que vive a nação. Sabemos que a esquerda política se mantém graças a uma militância tóxica, que se sustenta através de uma mentirosa narrativa. Sem o seu falso relato, o suporte político-partidário e as hordas de militantes que acreditam no festival de mentiras, a esquerda não conseguiria se organizar de forma eficiente. Enfim, não estaria sendo a terrível ameaça que hoje ela representa para o país e para os cidadãos brasileiros de forma geral.

José Dirceu — pela sua farsa e cinismo — é o maior representante da esquerda política brasileira. Reclama da “ditadura militar“, mas elogia e venera as ditaduras cubana e venezuelana.

O que a esquerda pensa da direita

Ameaças da esquerda sempre existirão. E elas não virão apenas de José Dirceu. Há alguns anos, o comunista Mauro Iasi — de forma exata chamado por Olavo de Carvalho de “Stálin de fraldas” — incitou a violência contra conservadores em uma convenção do PCdoB. Dentre as muitas asneiras intolerantes e autoritárias que disse, o revolucionário de palanque foi além: “É assim que vamos enfrentar os conservadores, radicalizando a luta de classes. Mas qual vai ser nosso dialogo com esse setor, o setor conservador? Veja o setor conservador é perigoso porque lança sua garras na consciência da classe trabalhadora. É nela que nós temos que nos defender contra essa ofensiva conservadora e não o diálogo com eles.”

Mauro Iasi finalizou seu discurso tolo citando um poema de Bertolt Brecht, deixando contido que os conservadores e a direita brasileira merecem “um bom paredão, com uma boa espingarda, uma boa bala, (…), e uma boa cova”. O vídeo onde Mauro Iasi aparece proferindo todas essas declarações autoritárias foi removido do Youtube.

Conclusão

É evidente que precisamos estar sempre atentos a todas as ameaças ditas pela esquerda. A maioria das alegações de seus representantes, no entanto, não passam de ameaças vazias. Afinal, como diz o ditado, “cão que ladra não morde” De qualquer maneira, é sempre bom ficarmos atentos. A segurança do país depende de cautela dos cidadãos sobre a esquerda política.

De qualquer maneira, é triste constatar que o povo brasileiro ainda tenha a obrigação de tolerar bandidos dessa natureza, que usufruem de plena liberdade para falarem as asneiras que bem entendem, sendo todos celebrados e adorados pela mídia. Apesar de tramarem todos os dias contra os cidadãos brasileiros, contra nossos valores patrióticos e contra o bem da nação.

A verdade é que há muito tempo essa gente se vendeu ao Diabo, e — assim como o seu mestre — suas maiores obsessões são difamar, mentir, caluniar, usurpar e destruir. Tudo em nome da sua doentia obsessão pelo poder. É a serviço disso que José Dirceu que mandar no Brasil.

Por Wagner Hertzog

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *