O PT já tem sua estratégia para 2018

2018 está muito longe e até lá muita coisa pode mudar no cenário político. A depender do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, o PMDB alçará vôo solo, ou, não estará com os petistas na disputa eleitoral daqui a quatro anos.

Isto posto, observamos que a Convenção Nacional do PT, encerrada sábado, foi recheada de criticas as medidas do governo. No discurso da presidente Dilma, ficou notório que a maioria dos presentes não deu muita atenção ao que a mandatária dizia. E o que ela dizia? Em resumo, pediu que o partido apoiasse o governo no ajuste fiscal. Isso dificilmente ocorrerá, ou ocorrerá a contragosto. Para Rui Falcão, presidente da sigla, é um equivoco imaginar que o país vai “retomar o crescimento provocando recessão nem que se possa combater a inflação com juros escorchantes e desemprego de trabalhadores

Enquanto a crise perdurar e ela perdurará por muito tempo, essa será a pauta dos petistas.

Em síntese, o PT estrategicamente age como se fosse oposição. Espertamente, pretendem assumir a paternidade dos bons momentos que o país viveu outrora e fogem para não assumir a responsabilidade da recessão presente.

Essa será a estratégia dos petistas para 2018. Não devemos, portanto, nos surpreender se eles se apresentarem como aqueles que vão resolver todos os problemas do país, que as medidas tomadas agora, não contaram com o apoio de Lula e Cia porque foram medidas “neoliberais”, imposta pelos banqueiros e pelo grande capital.

Lógico, é um discurso batido e muito longe da realidade, mas como já sabemos, isso não enrubesce essa gente porque já se acostumaram a vencer eleições contando mentiras ou, na hipótese mais suave, omitindo a verdade.

Se o PT perdeu sua áurea de partido ético e moral a acusar tudo e todos, ao menos tentará manter sua áurea de partido que se preocupa com o povão, com o social. Trata-se de uma mentira sem medida, mas para isso, insisto, contam com as atuações de Luiz Inácio Lula da Silva, desde que, até lá, a Policia Federal não aja.

Por Jakson Miranda

 

 

Leia Também:

Instituto Lula onde o público e o privado se encontram?

Para o PT, 2016 está perdido. Resta 2018. Perderão também

Dilma pede união: A arrogância deu lugar à humildade?

Já tem mensaleiro voltando à ativa…

A elite branca petista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *