Operador do PSDB é denunciado pela Lava Jato

Operador do PSDB é denunciado pela Lava Jato

"Convenção Nacional do PSDB - Brasília - 18/05/2013" CC BY 2.0

Força-tarefa Lava Jato MPF apresentou uma nova denúncia por lavagem de dinheiro contra Paulo Vieira de Souza, operador do PSDB, além de outros acusados. 

Paulo Vieira de Souza, operador do PSDB é alvo de nova denúncia da Lava Jato. A acusação é de lavagem de dinheiro referente a propinas pagas de 2005 a 2009. Assim, os desvios visavam o favorecimento de empreiteiras em obras viárias do governo paulista durante as gestões de Geraldo Alckmin e José Serra.

Entre os acusados estão os ex-diretores da Dersa, Mário Rodrigues Júnior e Paulo Vieira de Souza e o ex-executivo da Galvão Engenharia José Rubens Goulart Pereira. As transações realizadas para contas na Suíça podem ter chegado a US$ 10,8 milhões (mais de R$ 60,7 milhões, pelo câmbio atual).

Na nova acusação, a força-tarefa de São Paulo concentra-se na ocultação dos recursos ilícitos pagos pela Galvão Engenharia para fazer parte do cartel de construtoras que definiram a divisão e o superfaturamento das obras.

Portanto, segundo o MPF, Mário Rodrigues Júnior e Paulo Vieira de Souza receberam o dinheiro no exterior por meio de empresas registradas em paraísos fiscais. Além disso, José Rubens Goulart Pereira foi o principal articulador dos pagamentos.

Assim, além de se valer de contribuições de colaboradores, o MPF analisou uma grande quantidade de documentos bancários remetidos pela Suíça, traçando o complexo caminho das movimentações financeiras feitas pelos investigados para ocultar e dissimular a origem e a natureza ilícita dos valores.

Por fim, a Lava Jato pede que os acusados devolvam os valores desviados, bem como, reparação dos danos causados aos cofres públicos.

Da Redação

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *