Em 1981, o então Papa da Igreja Católica foi alvejado por dois tiros. Foi vitima de uma tentativa de assassinato. Felizmente, sua vida foi poupada, mas, João Paulo II, até seus últimos dias de vida, carregou as sequelas dos disparos.

Quando qualquer mortal comum clamaria por justiça, justa em qualquer medida, diga-se por sinal, o sumo pontífice optou pelo caminho mais difícil. Optou pelo caminho do perdão. Foi além… Fez questão de visitar na prisão, aquele que tentara matá-lo. Nada mais humano. Nada mais peculiarmente cristão.

papa

Durante seu longevo papado, João Paulo II foi um papa respeitado por Católicos e não católicos. Não irei discutir aqui nada referente à doutrina ou teologia, somente destacar que, afinado com as necessidades de sua época e valendo-se da sua autoridade, o papa João Paulo II foi um dos principais atores responsáveis pelo fim da URSS. Nada mais natural que ele, polonês, desejasse o FIM de um regime que impingiu a seus conterrâneos e a tantos outros povos do Leste Europeu uma ditadura cruenta e assassina.

O que foi a URSS senão uma ditadura? O que foi o stalinismo senão a seção de todo e qualquer direito de liberdade individual. Matando e enviando a campos de concentração qualquer pessoa que sob ela pairasse qualquer suspeita de se opor ao Kremlin.

Em tempos atuais, os esquerdistas se esforçam em desvincular o marxismo da URSS. Sempre que lhes são lembrados os milhões de mortos na ditadura russa, eles não titubeiam em afirmar que aquilo não eram comunismo, muito menos socialismo ou marxismo. Podemos acreditar?

Particularmente, não titubeio em dar aos esquerdistas o que deles é de direito: As mãos sujas de sangue oriundas da URSS.  Estes, por sua vez, não titubeiam em não apenas mentirem sobre a História, mas também, em apresentarem como virtuoso um sistema assassino.

Pois bem, leiam essa verdadeira pérola escrita hoje na Folha de S. Paulo pelo senhor Ricardo Melo:

O Vaticano, de resto, sempre trabalhou como instrumento servil dos poderosos de ocasião. Impossível esquecer as ligações perigosas entre Pio 12 e Mussolini e o papel central de João Paulo 2º na derrubada do Muro de Berlim. Tarefa facilitada, neste último caso, pela traição e destruição dos ideais igualitários operadas pela burocracia stalinista.

Pronto. João Paulo II está condenado!!

Que a Folha conceda espaço a esse tipo de “pensador” é um mistério. A nós, cabe denunciá-lo e desmascará-lo.

No mundo ideal de Ricardo Melo, o papa João Paulo II deveria se abster na derrubada do Muro de Berlim. Enquanto papa, João Paulo deveria apagar da memória o sofrimento da sua terra natal e as centenas de famílias despedaçadas pela Cortina de Ferro.

No mundo ideal de Ricardo Melo, João Paulo II antes de lutar pela queda da URSS, deveria lutar tão somente contra o stalinismo e desta forma, fomentar os ideais de igualdade. Qual igualdade?

Desde da Revolução Russa, qual foi a igualdade que a esquerda comunista, socialista, marxista ou o que quer que seja ofereceu aos russos? Stalin traiu a causa? E Lênin não? Tanto o stalinismo quanto o “bom czar Lenine” foram responsáveis por crimes que pessoa alguma, em sã consciência, poderá negar. Se negar, pode até mesmo preservar a consciência, mas, certamente, deixará a mostra o qual oportunista e mau caráter é.

Quando os esquerdistas, materialistas em sua essência, começam a cotejar um líder religioso, podemos de longe sentir o cheiro do perigo, pois o objetivo deles não é adentrar ao Templo, mas, destruí-lo.

Que o papa Francisco perceba a gravidade, enfrente-os ou mantenha distância.

 

Por Jakson Miranda

 

Leia Também:

O Papa do fim do mundo

Os ateus raivosos das páginas amarelas

Qual o problema com o comunismo? Por que não sou comunista?

Para alguns, o único deus é o Estado

Está consumado!

1 thought on “Papa João Paulo II é o culpado

  1. Nem sou católico, mas se o muro de Berlim e a União Soviética caíram por intermédio do papa João Paulo ll, amém por isso, que bom, pois esse regime comunista só mostrou ódio e mais desigualdade que em qualquer outro tipo de regime, esse pt do lula está doido pra implantar esse modo fajuto de governar aqui mas isso não vai colar aqui não, nunca seremos uma Venezuela, nunca seremos Cuba, ponha isso na cabeça!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *