Por que o descobrimento do Brasil deve ser comemorado?

Por que o descobrimento do Brasil deve ser comemorado?

"Brasil e Portugal assinam memorando de cooperação" by CulturaGovBr is licensed under CC BY 2.0

O dia 22 de abril, é a data do descobrimento do Brasil, com a chegada das naus portuguesas comandadas por Cabral

Em 22 de abril de 1500, os portugueses desembarcavam no Brasil – um novo descobrimento na conta dos navegadores europeus.

Conforme já apontamos no post Os índios brasileiros e o “malvado” homem branco europeu as Grandes Navegações, em particular as empreendidas por Portugal, tinham por base três objetivos:

  1. Expandir a fé cristã (Católica);
  2. Fortalecer o reino de Portugal;
  3. Controlar o comércio marítimo;

De fato, é impossível reduzir as Grandes Navegações apenas a interesses econômicos. Ousamos dizer que a PRINCIPAL motivação era a expansão da fé cristã. Já que foi através do “signo” da fé que Portugal tornou-se reino.

Nesse sentido, o escrivão Pero Vaz de Caminha, por meio de carta, anuncia a nova descoberta ao rei de Portugal. No documento, temos a famosa passagem:

“Até agora não pudemos saber se há ouro ou prata nela, ou outra coisa de metal, ou ferro; nem lha vimos. Contudo a terra em si é de muito bons ares frescos e temperados como os de Entre-Douro-e-Minho, porque neste tempo d’agora assim os achávamos como os de lá. Águas são muitas; infinitas. Em tal maneira é graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo; por causa das águas que tem! Contudo, o melhor fruto que dela se pode tirar parece-me que será salvar esta gente”.

Enfim, encurtando a história, em 1808, a Corte de Portugal veio morar no Brasil. Talvez imaginava-se que fosse algo provisório. Todavia, vieram e ficaram até 1889. Com efeito, amaram a colônia/nação que construíram.

Não obstante, a história do Brasil é muito mal estudada. Melhor, é muito mal ensinada. Dessa forma, as recentes narrativas históricas apresentam o descobrimento do Brasil como algo de menor importância. Ou mesmo algo ruim visto que atualmente, deve-se engrandecer a presença e principalmente, a cultura dos povos nativos.

22 de abril deve ser comemorado?

Em resumo, a presença de Portugal no Brasil tem seus aspectos negativos elevados e seus muitos aspectos positivos negligenciados. De acordo com esse “olhar“, movimentos contestatórios e seus lideres, são apresentados como atos heroicos feitos por heróis. Zumbi dos Palmares é um caso exemplar. Seria o mesmo com Tiradentes? Sem dúvida que a lista dos “heróis” é grande. Em contrapartida, esquecem-se ou se enterram no túmulo da narrativa histórica, verdadeiros heróis que construíram nossa história.

Leia também:

O câncer do Brasil: Como iremos vencer a guerra?

O fechamento das igrejas e os cristãos na desobediência civil

Finalmente, ontem (21/4) foi feriado nacional. E muito se falou sobre Tiradentes. Talvez, o silêncio deste escrevinhador sobre o tema fale por si. Mas, a questão é: Por que comemorar o 21 de abril e o 22 de abril não? Ou por outra: Tiradentes foi mais importante para o Brasil do que o descobrimento? Certamente que não! Já que foi a partir de 22 de abril que se construiu esta nação. Ou seja, a chegada de Cabral, legou-nos um idioma, uma religião e uma série de outros valores e costumes que nos ligam à história da Europa.

Por outro lado, quais eram os objetivos daqueles que tentaram promover a Inconfidência? Aliás, qual o objetivo em ter Tiradentes como um herói nacional? Por certo que não iremos aprofundar nesse tema.

Em síntese, o que procuramos apontar neste artigo é uma certa desarmonia histórica no fato de termos o 21 de abril como feriado e o dia do descobrimento não. Assim, nossa conclusão é que não se pode esquecer o dia de hoje. Isto é, sob nossa ótica, o descobrimento do Brasil é tão importante quanto o 7 de setembro.

Viva à Terra de Vera Cruz!

Por Jakson Miranda

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *