Senadores têm ALMOÇO DE REI. QUEM PAGA A CONTA?

Quem paga a conta das centenas de mordomias e privilégios dos nossos senadores e deputados? Eu. Você. O Zé, a Maria, o João, ou seja, todo cidadão brasileiro, seja ele morador do Jardins ou do agreste pernambucano.

Você que sai de casa cedo para o trabalho, almoça em um restaurante simples ou mesmo, leva sua comida de casa, a velha e boa marmita, saiba que os senadores da República têm almoço de rei e adivinha? Quem paga a conta é você!

É o que mostra um artigo publicado na Gazeta do Povo.

“O senador Ciro Nogueira (PP-PI) gastou R$ 32 mil com alimentação no ano passado – uma média de R$ 2,7 mil por mês. Do total gasto, quase R$ 12 mil custearam 44 refeições em São Paulo. A conta, claro, ficou para o contribuinte. As mais caras foram feitas nos luxuosos restaurantes Cavour, Amadeus e Nakka, com preços beirando R$ 600. Isso é possível porque as normas flexíveis do Senado Federal não impõem limite para o valor de uma refeição e permitem até que os senadores ofereçam banquetes a correligionários, lideranças políticas e jornalistas.”

“A norma do Senado que abre brechas para a gastança prevê o reembolso de refeições “quando em compromisso de natureza política, funcional ou de representação parlamentar”. Isso permite praticamente tudo, ressalvados os atos de caráter eleitoral. A verba de alimentação cobre, portanto, despesas com terceiros. Os gastos estão dentro da cota para o exercício da atividade parlamentar”.

Já mostramos aqui que o presidente do senado, Davi Alcolumbre, viajou aos EUA em jatinho da FAB (Davi Alcolumbre e Kátia Abreu vão aos EUA em jatinho da FAB). Se formos enumerar as centenas de benefícios e regalias que deputados e senadores possuem, sem contar os ministros do STF, é coisa para uns 10 posts.

Mas, pelo que já sabemos, o certo é que a classe política brasileira debocha do cidadão, pagador de impostos. Tal estado de coisas está chegando ao limite do suportável se é que já não ultrapassou esse limite.

Em suma, Precisamos de uma dura reforma política que acabe com todo tipo de mamata na praça dos três poderes e demais assembleias Brasil afora.  Ou, alguém aí gosta de ser aquele que paga a conta dos banquetes feitos pelas nobres excelências?

Por Jakson Miranda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *