Sergio Moro explica indulto de Bolsonaro

O ministro Sérgio Moro, tratou de explicar a pouco o indulto de natal assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, uma vez que, existem alguns ensandecidos, sobretudo na imprensa, que estão criticando o indulto concedido a policiais militares e agentes das Forças Armadas .

Para Sérgio Moro, “Há uma linha clara e cristalina entre o indulto ora concedido e os dos governos anteriores”.

Pelo twitter, Moro ainda explicou de forma didática o indulto concedido por Bolsonaro:

Como mencionado pelo ministro, outro ponto que não está sendo destacado pelos ensandecidos, é que o indulto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, também se estende para condenados comuns que possuam doença grave e severa limitação de atividade.

Leia também:

Privatização da Eletrobras tem RESISTÊNCIA do Congresso

Governo federal extingue 27,5 mil cargos obsoletos

É asqueroso que determinados indivíduos queiram equiparar o indulto concedido a agentes de segurança pública, dentro das condições determinadas, ou seja, que o agente tenha sido condenado por homicídio culposo (sem intenção de matar) e no exercício da função, com aqueles indultos concedidos por governos anteriores que tinham como único objetivo livrar da cadeia amigos e companheiros presos por corrupção.

Vale frisar, que o indulto de Bolsonaro não se estende a crimes hediondos, nem a pessoas que tenham sofrido sanção, devido à infração disciplinar de natureza grave, nos 12 meses anteriores à data de publicação do decreto.

Por fim, é oportuno lembrarmos que depois que o projeto anticrime for sancionado, os benefícios de liberdade condicional e “saidinha” não serão mais concedidos àqueles que praticaram crime hediondo. Se enquadram nesses casos, Suzane Von Richthofen, Elize Matsunaga e Anna Carolina Jatobá. As três já estão aproveitando o natal longe da penitenciária.

Por Jakson Miranda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *