Trump restringe entrada de imigrantes e refugiados

Donald Trump emitiu decreto restringindo a entrada de imigrantes e refugiados nos EUA. Qual a opinião deste blog?

Antes, leiam reportagem do G1.

O governo dos Estados Unidos irá estender a restrição à entrada de imigrantes também aos estrangeiros que tenham autorização de residência permanente no país, os chamados “green cards”, afirmou neste sábado (28) o Departamento de Segurança Doméstica. Na sexta, o presidente Donald Trump assinou uma ordem executiva com “novas medidas de veto” a pessoas de sete países que desejam entrar nos EUA.

Segundo a Deutsche Welle, um rascunho do documento ao qual agências de notícias tiveram acesso previa a suspensão da emissão de vistos para cidadãos de Irã, Iraque, Líbia, Somália, Sudão, Síria e Iêmen por ao menos 30 dias. Além disso, o plano seria suspender o programa americano de refugiados por 120 dias.

O decreto firmado por Trump não bloqueia de forma imediata a entrada de refugiados, mas estabelece barreiras para a concessão de vistos, de acordo com a France Presse. No ano fiscal de 2016 (1º de outubro de 2015 a 30 de setembro de 2016), os Estados Unidos admitiram em seu território 84.994 refugiados, de diversas nacionalidades, incluindo 10 mil sírios.

A intenção do novo governo é reduzir drasticamente este número, o que no caso dos sírios pode chegar a 50%.

Encerramos

O que pensa este blog a respeito? Bem, seremos sucintos: resta aos imigrantes e refugiados dos países citados no veto, pedirem asilo a outros países de adaptação bem mais fácil do que os EUA. Deixo aqui algumas sugestões: China, Índia, Indonésia, Turquia, Arábia Saudita e Paquistão.

Nunca é demais perguntarmos como que esses países estão lidando com a crise de refugiados, né?!

Por Jakson Miranda

Não perca a chance de ganhar o excelente box A Revolta de Atlas, escrito pela magistral Ayn Rand. Aproveite, veja as regras do sorteio e participe. Você ajuda nossa página e aumenta sua lista de leitura. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *